Editora Mais Que Palavras

(49) 3622 6062Tel

fale@editoramaisquepalavras.com.brEmail

BUSCA  
 
 

PROJETOS

 
 
Compartilhe:

Talentos Literários Locais & Imersão Socioeducacional!

Projeto didático proporcionado por este projeto.

São Miguel do Oeste, a despeito de sua população ativa e desenvolvida, conta com uma diversidade de talentos culturais. Entre eles, aqueles que escrevem bem e desejam ter seus livros publicados. Em nível de Brasil, até mundialmente, poucos são os produtores deste ramo que dedicam tempo exclusivo a essas habilidades. Isso acontece, em grande parte, devido aos altos custos que envolve a publicação de um livro. De modo que demanda de profissionais especializados para preparação, edição, projeção gráfica, diagramação, aquisição de ISBN, produção de capa e ilustrações, ficha catalográfica, custos com impressão gráfica e outros. Serviços estes que para serem de fato qualificados, dependem de uma EDITORA.

Eis que, agora, a "Mais Que Palavras" foi selecionada em Edital de Chamamento Público da Secretaria da Cultura Municipal de sua localização - SMO (Mod. III, Lei Federal nº 14.017/2020, Aldir Blanc), permitindo-a publicar “CINCO” escritoras locais, cujo os originais foram aprovados para publicação por esta organização e aguardavam capital financeiro para esta concretização, o que acaba de ocorrer. 

Dos originais que serão publicados:

1. O Coelho Baltazar! Autoras: Vaine Plautz e Jusara Maldaner.

2. Enxurrente! Autora: Leda Spenassatto.

3. A Lagarta Tlim Tlim! Autora: Priscila Daniela Hammes.

4. Lúcio. Pé de vento, avante! Autora: Therê Osmari Bagatini.

Obras de gêneros literários distintos. Centradas na ficção e narrativa poética ou na linguagem social e realista. Cada uma com suas singularidades intrínsecas, estética e estilo próprio.

Foi pela doação do livro "As coisas que Baltazar Inventa" feita por esta Editora às crianças da escola São João Batista de La Salle de SMO que as professoras, Vaine e Jusara, desenvolveram um projeto didático sobre POESIAS quando, então, elas escreveram a primeira versão dos versos “O Coelho Baltazar”, por ora reeditado e inscrito neste edital. Poesias bem escritas em que, por sinal, contam com a apreciação do grande e renomado escritor, Alexandre Azevedo. 

Leda escreve com uma boa pitada de realismo, como se fosse um romance psicológico descrito a partir de fenômenos naturais ocorridos na nossa região. De modo que a obra também traz aspectos inusitados, fantasiosos. No geral, segue a linha do livro Vidas Secas de Graciliano Ramos, com muito espaço interno, devaneios, emoções e movimentos. Coisas da literatura! Obra que traz uma boa pitada de realismo, como se fosse um romance psicológico descrito a partir de fenômenos naturais ocorridos em determinada região. Acontecem fatos inusitados, misteriosos e fantasiosos. No geral, segue a linha do livro Vidas Secas de Graciliano Ramos, com muito espaço interno, devaneios, emoções e movimentos.

Priscila também escreve com certo realismo, mas, ao se tratar da história em específico, percebe-se um universo imerso à magia. A história mostra uma lagarta com medo de entrar no casulo, retratando medos e certas preocupações pelas quais as crianças e jovens também possuem. “Medos inconscientes, do desconhecido. Toda vez que vivemos uma mudança, como esta da "pandemia", surge em nós questões que não podem ser respondidas pela mente Consciente, como: "E agora? O que será? Como vai ser isso? Quando vai acabar? Medos que estão em nosso corpo, na nossa célula e atuam em nossa vida a todo momento. Em nossas escolhas e decisões diárias”, descreveu a autora por e-mail, ao enviar esse seu original para análise da Editora.

O original “LÚCIO: pé de vento, avante” retrata um período um tanto retroativo, mais precisamente dos anos 60. Contudo, extremamente importante para o presente. Embora não esteja explícito na narrativa literária, Lúcio era um jovem estudante portador de dislexia, que enfrentou enormes obstáculos na escola, época em que havia poucos conhecimentos neste sentido. O incentivo da família, em especial a mãe, bem como de sua professora alfabetizadora, o ajudou vencer os obstáculos iniciais da vida. Num primeiro momento, foi escrito na intenção de homenagear o grande empresário Luciano Hang (disléxico). A Editora, que também é a autora, conta com o apoio da Associação Brasileira de Dislexia – ABD, com a qual já estabeleceu parceria de trabalho neste ano de 2020.

A ideia de unir talentos do ramo literário local contribuirá enormemente para com o universo de leituras e outras manifestações na vida de crianças, adolescentes e jovens. Pessoas do nosso meio e convívio social, familiar e educacional. Sem quaisquer distinções e tampouco preconceitos de ordem racial nem outras. Vivemos numa “terra” que acolhe a todos. Que até mais linda está ficando com a chegada de outros povos, presença de outras raças e culturas. Cada uma das literaturas selecionadas para compor este projeto demandou, por parte da Editora, muito zelo para com essas questões. Obras cujo suas características textuais são antipreconceituais, como assim a Editora cuidado no momento de projetar as ilustrações para os livros infantojuvenis, quando já é de seu costume fazer com outras publicações. Cita-se aqui o exemplo do Livro “As coisas que Baltazar inventa” em que um dos principais personagens, o “horticultor Osório”, é de origem negra. Projeto que instiga uma maratona de atividades socioeducacionais presenciais. De no mínimo 3 horas de duração em cada instituição enumerada a seguir, na responsabilidade da Editora e Escritoras.

1. O Emeief Sao Joao Batista De La Salle: Conj Habitacional Sao Luiz, 2800 - Sao Luiz.

2. Eeb Alberico Azevedo. Rua Tiradentes, 989 - Sao Jorge.

3. Eeb Professor Jaldyr Bhering Faustino Da Silva. São Cristovão, 700- São Gotardo.

4. Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE). Rua Marcílio Dias, 3200 - Jardim Peperi.

5. Centro Recreativo e Terapêutico, situado à Rua Cacanjure, 159, centro.


Agradecimentos:

À comissão de avaliação dos projetos do referido edital, pela seriedade com que desempenharam suas funções e precisão nas informações públicas.

Ao Sr. JOSÉ VERÍSSIMO BRISOLA, Servidor da Secretaria de Cultura, pela presteza nas informações, recebimento de recursos e precisas devolutivas aos proponentes.

À DUANY SCHENKEL, Advogada Assessora – OAB/SC 42.321, pela análise e excelente fundamentação jurídica emitida acerca do RECURSO ADMINISTRATIVO apresentado por esta Editora (Proponente).

A partir de agora, é de nosso compromisso cumprimir com o que rege este projeto. 

 

Atenciosamente, Terezinha Osmari Bagatini

 

São Miguel do Oeste, 22 de dezembro de 2020. 

 

"ESTE PROJETO FOI CONTEMPLADO NO EDITAL DE CHAMAMENTO PÚBLICO 02/2020 - ALDIR BLANC SÃO MIGUEL DO OESTE". 



Imagens

Este site também pode ser acessado via iPad/Tablet. Mobilidade para você fazer bons negócios.
Créditos: